Tuas Reticências Em Mim

Um novo Tempo, Um novo Dia. Um novo Dia, Um novo Tempo! E com a certeza de que estamos semeando algo melhor ao amanhã… Apenas me lanço aos TEUS SINAIS!

TUAS Reticências 

Sobre aquela plateia, silêncio. 
Cortinas fechadas, luzes apagadas…
Do alto uma voz a chamar.
Aquieta o fôlego daquele que não cessa correr.
Soprará calmaria a ventos, ventanias, tempestades duvidosas.
A voz nunca semeará sobre águas rasas em diminutas dimensões.
A voz chama, sussurra, grita nitidamente o nome daquele que é filho.
Um menino desperta homem e o mesmo, palavras dentre Amor, Fé e Gratidão.
Luzes miraram nítidos céus a iluminar olhares que nunca o viram, plateia, vãos, mãos.
Tudo era muito dinâmico, luzes incendiavam o palco e versos a derreter cortinas com refrões.
Em seu centro ELE, dispensando apresentações, apenas aplaudindo-o. 
O homem que crê ainda que as cegas não sabe ao certo como clamá-lo, Jesus ou Cristo Jesus.
Independente dessa incógnita a luz do Sol é clara e incandescente dessa certeza.
Eis que Filho DAQUELE que nos deu a vida. 
Pois, ELE está no meio de nós, transformando o eterno no presente!    

 

Compartilhar artigo: