A Sociedade e EU

Onde temos que melhorar? Será que nos falta algo ou é só me lapidar? Esse mundo de hoje me perturba… Sei que o futuro já é tão amanhã, mas, será que eu já fiz algo para o próximo na reciprocidade?! É de se refletir, pois, pode ser que a poluição que tanto falo da sociedade seja um dos seus cidadãos, EU!

O mundo já está muito poluído de fato, todavia, à outra face não conseguimos comensurar a proporção do pensamento. Seja longe ou dentre as proximidades a crítica sempre virá. Esta pode permanecer nítida a um aprendiz ou destorcida por um incoerente. Tudo é válido, pois todos têm o livre-arbítrio para se apoiar. Nada sei e Nada sou só se torna vigente na vida do homem quando assim ele se espelha, pois, em nenhum segundo ninguém o submeteu a esse patamar…  Se quis foi por decisão própria, ninguém o conduziu. Afinal cada um é que tem que escrever sua própria história. Por mais estreita que as primeiras doses podem ser é preciso beber para assim algumas feridas diluir e um novo capítulo conseguir rascunhar ao menos.

A vida em si não é difícil de viver o que a torna complicada são as pontes que indevidamente são construídas sem permissão e acabam separando uma realidade da outra. A estrada da calçada o mendigo da sociedade e o homem da igualdade.

Compartilhar artigo: