Rosas Natalinas

Para alguns apenas a simbologia de retratos, atos, fatos, união… Há aqueles que vivenciam-no pela primeira vez, o nascimento, o crescimento, o presente de uma nova vida a um novo Ser. Passam a perceber vagarosamente que a união nesta data é diferente. Significa sinais de vitórias, luz e glórias que um dia O Menino mais Feliz e Inteligente da história nos trouxe. A Paz, o Amor e o Valor pela Vida é consequência. Pois, após a compreensão dos motivos que estamos aqui só nos basta Gratidão a esta concedida! Por isso, assim como, esse Menino teve orgulho de viver por si e por todos… Temos de fazer exemplo a todos os momentos seguintes e as pessoas que fazem parte de nosso caminhar. Compartilhando a cumplicidade das palavras, dos sorrisos, dos sonhos e do Amor por aquilo que objetivou e se prontificou a cumprir. Que a partir desta data memorável de sorrisos, graças e gratidão já possamos nos reinventar a um novo meio, a um novo fim que passos já estão a trilhar reconstruindo e formando um Grandioso presente plausível.

 

ROSAS DE CRISTO

Rogam à Cristo rosas dá glória, solfejam ao Divino, branduras da graça, soam ao caminho pautas de paz.

Rosas ao destino, como contemplá-las?
Vozes ao caminho como venerá-las?
Passos parados com um olhar distante.
Passos ilustrativos a imaginar…
Tomo-me no vento e começo a velejar…
Voo a qualquer canto, mas, não em qualquer lugar!
O que busco é precioso, não se vê tão brevemente…
Onde piso é valioso, pois, só estes saberão o peso de uma existência.
Há tempos, um cajado firmou aqui:
– a vinda do tempo e da tempestade
– e o retorno de um trono a sua majestade.

Contudo o povo dos tempos não compreendiam o sentido deste trono a majestade.
Quem o era? E o que seriam deles?
Mal sabiam que eram alimentados e fortalecidos pela força e pela fé de um único homem…
Homem às Rosas… Rosas aos homens, todos procuravam, mas, nada as desvendavam.
No Pensamento Real daquele que nos olha e pondera, aquece-nos e liberta…
As Rosas significavam muito!

Não pela beleza distinta de cada espécie,mas sim, pela profunda integralidade de Amar. Seja a si próprio ou ao próximo, suas cores deslumbravam o olhar e até curavam as manchas e feridas causadas pelo relento lar de uns e tropeços desatentos de outros.
Quando dei por mim estava em meio a elas, amplo registro de memórias intensas, lembranças ao recordar o Rei… Estava posto de joelhos com os olhos fechados, entonava bem as Rosas e as direcionava a Cristo… Todos simultâneos perseguiam minha voz em meio a perseguição, tomou-se melodia as Rosas que vos oferecia.

Todos levantaram-se e postaram seus olhos ao altar, alguns choravam, outros sorriam, mas, a unção e sentimento tomavam a mesma direção. Desvendaram o significado da Rosa em seus caminhos com muito amor e ternura dedicavam fidelidade a Rosa que, entonava com firmeza à alma de seus corações. – A Palavra de Deus – a se desabrochar enfim…

Noites e Dias – pág. 148 e 149

Compartilhar artigo: