Pequeninos

Diante de tudo e de todos nós meros mortais pensamos e imaginamos na certeza de que somos grandes… Muitas vezes  gigantes quanto ao império que agora temos em mãos. Porém, esquecemos que viemos do mesmo lugar, da terra, do ventre de uma mãe, da mesma luz. Seja com ou sem a matéria todos somos iguais, embora, o orgulho de muitos não admitirem. Quão maior queiramos ser há um limite para toda querência… Nenhum ser humano é perfeito, nenhum consegue ser Deus… Pois “ser Deus” para todos aqueles materialistas e ambiciosos é ter o poder para poder construir no egoísmo seu próprio império… e não a humildade de poder ajudar o próximo como Jesus assim o fez. No entanto o sol, a lua, astros em geral fazem com que o homem uma hora desperte e veja a realidade. Tem muito a aprender passo a passo pois, ainda é pequenino e aprendiz das palavras ainda que estas estejam espalhadas notoriamente pelos atalhos da vida!     

Eis pensamentos de reflexão da PALAVRA que  sussurraram ao meu ouvido quando despertei!

Salmos 139:7-12

“Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face?
Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também. Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, Até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá.
Se disser: Decerto que as trevas me encobrirão; então a noite será luz à roda de mim. Nem ainda as trevas me encobrem de ti; mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa;”

Compartilhar artigo: