Meu EU

Eis desempenho, olhar crítico sentimento, emoção eficaz. De nada mais seria se não fosse as forças ocultas que movem  céus e terra, Minha Paixão. Em Gratidão por permitir empenho a se desenvolver vagarosamente…

Sem direção…
Jogado às traças, um coração!
Motivos incondicionais, assim como os sentimentos nobres. Fazem da contínua
contemplação o horizonte da fronte.
Firme e seguro sempre serão as rochas que compõem o solo de um caminhar. Assim como as paredes que sustentam as cordas vocais ao timbrar de uma canção. Seja parado ou em movimento, nunca deixe escapar um tom sequer de uma voz trêmula ou insegura. Pois tende a assegurar, acreditar e apostar em suas crenças para não deixar acontecer uma queda qualquer.

Caso venha a cair hoje, sinta-se preparado para não despencar, mas sim, apenas para refletir sobre tudo que te cerca e te fez assim no presente. Vãos terão diversos por este trajeto afora, basta cuidado em cada escalada. Quão mais confiante estiver do lugar em que apoiar e depositar teus segredos, mais atento e firme tendem a marcar seus feitos. Seja aos poucos ou na devastadora chuva que nos secam a alma a encher o deserto. Olhares e lábios não têm do que se queixarem pela pura fonte no interior de cada um deles ser o fruto daquela arrebatadora tempestade. De algum lugar, passou a observar obscuramente ao seu redor…  Não, isso não o tornava ruim, apenas, às vezes, de difícil compreensão. Era como se obrigatoriamente tivesse que passar por aquela visão.

Logo após a visão, passou a ter sensações de tal estranheza que até parecia convulsionar. Mas não, logo passava, e como sob efeito de anestesia começo a sorrir feliz, sem apresentar motivos.
Em um piscar de olhos, como o tempo no cotidiano, tudo já voltara ao normal…

Não trovejava, mas em algum flerte perdido, recuperou o suspiro e a inspiração pela vida. Não era de se importar com o quanto gastou ou levou para poder ver escancaradamente a realidade. Como já dizia nos livros de história “era uma vez”, era só o indício para interpretar apenas o passado e não mais vivenciá-lo. Ensinar os capítulos se encarregam, agora, aprender a correnteza de um rio chamado tempo irá guiá-lo e lapidá-lo na certeza do aprendizado em vida, tocando a sabedoria em sutis arranjos do seu próprio desempenho.

Livro: O Jogo da Vida, Pág. 55

Compartilhar artigo: